quarta-feira, setembro 05, 2007

ESTOU CANSADA (by Rê Michelotti)


Estou cansada...
De mãos que preferem bater do que afagar.
De palavras que preferem machucar ao invés de consolar.
De amores que sugam nossas vidas ao invés de somar-se as nossas.

Estou cansada...
De palavras insensatas, largadas ao vento.
Daqueles que rejeitam quando deveriam acolher.
Dos que se acham não só os donos da verdade, mas de todas as situações.

Estou de fato cansada...
De todos aqueles que preferem o superficial ao intímo e verdadeiro.
De pessoas plasticamente lindas, no entanto de almas vazias.
De tudo que for falso e sem razão.

Estou de fato cansada...
De conselhos que nem mesmo quem os dá é capaz de seguir.
Da ignorância crescente e da passividade frente as injustiças de toda sorte.
De ouvir conceitos pobres que todos inventam o tempo todo.

Estou cansada de ouvir, falar, gesticular...
Sinto em meio a pessoas incapazes de ouvir e falar com clareza.
Estou de fato cansada, de toda a porcaria que tenho que escutar todos os dias.
E ainda assim tenho que manter a "pose", ser amável, dócil, meiga... ainda assim tenho de ser.

Mas sou forte, embora muitos achem que sou frágil...
A vida já foi bastante dura comigo também e assim aprendi...
As coisas fogem de nossas mão e temos que traçar novos caminhos...
Inventar novos objetivos... mudar, mudar e mudar.

As dores que me maltratam, mas ainda assim não me matam...
Me fazem forte, me fazem evoluir, crescer e desenvolver novas defesas.
O que me maltrata, mas ainda assim não me mata...
Só me faz mais e mais forte, ainda que por caminhos tortuosos e difíceis.

Sobreviverei a tudo isso que me cansa, que machuca minha alma, que me incentiva a perder os sabores, desistir dos desejos... porque no fundo, tudo isso transforma-se em força. O que não me mata, me fortalece...Sempre!!!

terça-feira, setembro 04, 2007

RUMO A OUTRA ESTAÇÃO (by Rê Michelotti)


Na madrugada de domingo, mais uma alma desprende-se deste mundo e segue sua viagem para uma dimensão mais elevada. Poderia ter sido apenas mais um, mas era alguém especial, alguém que desde pequena senti bem próximo de mim, embora sempre distante quilômetros fisicamente. Na madrugada de domingo, deixa seu corpo já enfraquecido a alma de meu irmão - Enio.


Estamos sempre nos preparando para estes momentos de separação e dor, mas quando isto acontece assim, tão perto de nós... não tem jeito, o aperto no peito pela desilusão, pela ausência e pela saudade que já se faz presente quando pensamos que não o veremos mais, não o teremos mais do nosso lado... este aperto nos sufoca e não tem como segurar as lágrimas...mas elas de certa forma nos trazem alívio, acalmam nossa dor.


Mas ontem, passado o primeiro momento de susto pela notícia, embora que em termos já esperada...eu estranhamente fui tomada por uma emoção muito forte, uma sensação de alegria... alegria esta que está fazendo toda a diferença hoje quando penso no que aconteceu.
Talvez nem todos entendam minha alegria, mas acredito de verdade que aqui é apenas uma estação de nossas vidas, um dos muitos lugares pelos quais passaremos. Penso que nossas almas continuam... Para onde? Não sei, não importa. O que importa é a esperança do encontro, do reencontro em uma nova estação...


Estou feliz por pensar assim, por acreditar que um dia todos nós em alguma estação estaremos juntos de novo. Confesso que hoje sinto até uma pontinha de ciúme do meu irmão, pois ele vai encontrar alguém especial, que tanto eu quanto ele amamos demais. Ele vai encontrar o primeiro homem que eu aprendi a amar na minha vida - ele vai encontrar nosso pai!


Não posso deixar de pensar em como deve ter sido, ou será o encontro dos dois... Deus!!! Deve ter sido algo mágico, de tamanha intensidade que jamais saberia descrever, mesmo que estivesse lá, junto dos dois.
E com este pensamento, me acalmo, me emociono quantas vezes pensar nessa linda possibilidade do reencontro.
E então, aqui do meu jeito só posso rezar por vocês dois, e por tantos outros meus que já não estão mais aqui do meu lado...mas hoje em especial por vocês - meu pai e meu irmão... desejo de todo coração que já estejam juntos e que juntos descansem em paz. Que os anjos agora tenham junto comigo repetido: Amém!!!

segunda-feira, setembro 03, 2007

SONETO 96 (by Willian Shakespeare)

De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça.
Amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera
Ou se vacila ao mínimo temor.
Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
È astro que norteia a vela errante
Cujo valor se ignora, lá na altura.
Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfanje não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,
Antes se afirma, para a eternidade.
Se isto é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.


domingo, setembro 02, 2007

ESPERA-SE DEMAIS (by Rê Michelotti)


Espera-se demais...
Da vida, dos amigos, dos amores, da família, da gente mesmo.

Espera-se demais...
Por atitudes, uniões, entregas, seduções, soluções.

Espera-se demais...
Por explicações, conclusões, confissões, penalizações.

Agradece-se de menos...
Pelo dom da vida, pelo amor, por nossos amores, pela união da família, por nossa própria felicidade.

Agradece-se de menos...
Pela paz no mundo, pelas ações que transformam vidas, por atitudes que fazem a diferença, pelas vidas nos cercam.

Agradece-se de menos...
Pela paixão que nos move, pelos filhos que dão sentido a vida, pela paz de espírito, pela força, pela garra, pela ousadia.

Esperar...não resolve, não muda, e talvez apenas decepcione.
Criemos expectativas apenas em nós mesmos... não por sermos frios... mas porque não queremos mais sentir a sensação de abandono, ou ainda ficar a culpar alguém, porque este não agiu da maneira que acreditávamos que deveria.

O mundo é imenso, e as pessoas são diversas...não se pode esperar que todos se comportem da mesma forma... da forma que nos agrada ou convém. Esperemos de nós...nada em demasia, com equilíbrio, sem excessivas cobranças internas...mas, sabendo que apenas nós podemos dar as respostas ao que realmente queremos, e da maneira que desejamos.

Agradecer sempre...pela alegria de hoje, até mesmo pela dor de ontem, que nos acrescentou, que nos fez ser mais hoje como pessoas... e pela imensa alegria da expectativa do amanhã. Um amanhã sempre positivo, intenso, e ainda melhor do que todos os que vivemos até hoje, até esse exato momento.

O tempo é uma é algo especial, particular... como li ainda ontem no blog Ditos & Contos: “o tempo tem a importância que demos a ele”.E como para mim ele vale ouro...obrigada Deus, por cada segundo que me permites viver agora com alegria, saúde e rodeada pelos que amo, porque o resto... ah, o resto a gente dá um jeito!!!