quarta-feira, maio 20, 2009

SOBREVIVER NÃO: VIVER! (by Rê Michelotti)

Imagem: by my friend Bolivar Trindade

Minha vida mudou bastante nos últimos meses. Até pouco tempo atrás eu não tinha o compromisso de acordar as seis horas da manhã, de permanecer longe de meu cantinho por praticamente 12 horas do meu dia, que diga-se de passagem, tem apenas 24h como de todos os outros habitantes deste mundo.

Tenho me policiado bastante para não me tornar mais uma que apenas sobrevive a cada novo dia. Quero continuar a ter a sensação que estou vivendo, criando, aprendendo... sobreviver apenas, é um grande desperdício de nossa própria vida!

Continuo fazendo a energia se espandir e o dia parecer maior, e assim, fazer o que gosto: ler, escrever, escutar música e, é claro, encontrar e estar com quem me faz bem.

Quero ter a certeza que a rotina não me deixará anestesiada, e que eu possa manter a consciência de que os dias não param porque estou desatenta ou muito ocupada em fazer a mesma coisa todos os dias, aliás, eu não quero fazer tudo sempre igual. Gosto de novidade, de reinvenção... Gosto do que se move e da sentido a vida!

Tenho medo de deixar a vida se tornar mecânica, sem sal, sem açúcar - sem graça. Tenho medo de me distrair por um instante e deixar coisas importantes passarem, sem que perceba o quanto realmente valem para mim.

Quero poder me dedicar ao trabalho que me faz bem, que me ocupa os pensamentos de forma saudável e não deixa com que me apegue a outros tantos detalhes insignificantes do cotidiano.

As coisas podem ser boas ou ruins... E isso é algo que sempre se pode escolher. Já faz tempo decidi não mais me apegar ao que não me agrada ou ao que me entristece... Isso tem feito com que eu tenha tido dias melhores!

Quando o dia amanhece, mais do que decidir se vamos levantar ou não quando o despertador toca, precisamos escolher como desejamos que o nosso dia seja. Claro que nem sempre o pensamento positivo por si só, nos protege do mal humor alheio, de companhias chatas, ou da convivência, mesmo que por um breve momento com pessoas desagradáveis ou mal educadas. Ainda assim, a forma que conduzimos nossos pensamentos e nossas ações, ajudam muito a fazer do nosso dia um momento melhor.

A rotina que massacra a paciência e a criatividade da gente precisa ser temperada, reinventada... Temos ainda muito para viver, aprender... E-X-P-E-R-I-M-E-N-T-A-R. É preciso manter a energia e a vontade presentes, caso contrário o desânimo bate e a gente pára. Mas o mundo não... O mundo não pára afim de que recuperemos a vontade de ter VONTADE.

Tenho medo do que não tem vida, do que não muda, do que me acomoda ou aliena... Quero mais, quero o novo de novo. Não aceito apenas sobreviver: Eu quero o direito de poder viver INTENSAMENTE, cada instante da minha vida. Quero viver especialemnte o hoje, o aqui e o agora, pois amanhã, sei lá...vai que não vem!!!

Um comentário:

  1. Eis a prova de fogo diária! Bela reflexão! Bjos.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para deixar seu comentário, sua participação é sempre muito bem vinda ;)