terça-feira, fevereiro 23, 2010

UM A REFLEXÃO SOBRE "O AMOR QUE A VIDA NOS TRAZ" DE MARTHA MEDEIROS (by Rê Michelotti)

Imagem disponível em: www.webartigos.com

Ler tornou-se algo tão importante como respirar... Não consigo passar muito tempo sem ler algo novo, sobre alguma coisa que ainda não tenha tido a oportunidade de pensar sobre. Assim, sempre que posso arrumo um tempo para pescar na net ou mesmo em algum livro antigo abandonado, algumas linhas que me tragam algo a mais, que me façam remexer em assuntos/temas esquecidos... Ou apenas me apossar de algumas palavras que me preencham de forma positiva e me entusiasmem de novo. Que acalmem a minha alma e a alimentem com coisas boas.


Não poderia deixar passar em branco a leitura do texto da Martha Medeiros " O Amor Que A Vida Traz".

É bem verdade que nem sempre o amor que nos é entregue faz mesmo jus a tudo que um dia descrevemos em nossa solicitação de amor ideal - aquela solicitação de amor descrita por nós como O AMOR PERFEITO... Mas como bem disse a escritora, o amor que temos é o que nos foi entregue e ponto final. Este é amor que temos, e cabe a nós aproveitarmos o máximo possível ele. Este foi o amor sorteado para nós, é nosso!


Não adianta ficar correndo de um lado para outro, nos debatendo, procurando um novo amor que corresponda mais exatamente ao que um dia pedimos. A hora é agora e nosso amor já esta entregue, basta que aceitemos. A partir daí é com a gente, viver este amor em sua totalidade, mesmo não sendo nada daquilo que especificamos, ou então continuar sendo infelizes... na busca incessante do amor perfeito, que como bem lembrou a Martha Medeiros, já pode ter sido entregue a porta de um outro alguém. Vamos deixar de nos lamentar, e amar o que nos foi entregue.


É como as vezes que saimos de casa meio que empurrados, obrigados... E no fim, são os melhores passeios de nossas vidas! Esse talvez não fosse o amor dos seus sonhos, mas agora é o é tudo que você tem de real e verdadeiro. Esse amor é tudo o que você tem. Pare de chorar e aproveite o amor que é só seu!

O AMOR QUE A VIDA TRAZ (by Martha Medeiros)



Você gostaria de ter um amor que fosse estável, divertido e fácil. O objeto desse amor nem precisaria ser muito bonito, nem rico. Uma pessoa bacana, que te adorasse e fosse parceira já estaria mais do que bom. Você quer um amor assim. É pedir muito? Ora, você está sendo até modesto.

O problema é que todos imaginam um amor a seu modo, um amor cheio de pré-requisitos. Ao analisar o currículo do candidato, alguns itens de fábrica não podem faltar. O seu amor tem que gostar um pouco de cinema, nem que seja pra assistir em casa, no DVD. E seria bom que gostasse dos seus amigos. E precisa ter um objetivo na vida. Bom humor, sim, bom humor não pode faltar. Não é querer demais, é? Ninguém está pedindo um piloto de Fórmula 1 ou uma capa da Playboy. Basta um amor desses fabricados em série, não pode ser tão impossível.

Aí a vida bate à sua porta e entrega um amor que não tem nada a ver com o que você queria. Será que se enganou de endereço? Não. Está tudo certinho, confira o protocolo. Esse é o amor que lhe cabe. É seu. Se não gostar, pode colocar no lixo, pode passar adiante, faça o que quiser. A entrega está feita, assine aqui, adeus.

E agora está você aí, com esse amor que não estava nos planos. Um amor que não é a sua cara, que não lembra em nada um amor idealizado. E, por isso mesmo, um amor que deixa você em pânico e em êxtase. Tudo diferente do que você um dia supôs, um amor que te perturba e te exige, que não aceita as regras que você estipulou. Um amor que a cada manhã faz você pensar que de hoje não passa, mas a noite chega e esse amor perdura, um amor movido por discussões que você não esperava enfrentar e por beijos para os quais nem imaginava ter tanto fôlego. Um amor errado como aqueles que dizem que devemos aproveitar enquanto não encontramos o certo, e o certo era aquele outro que você havia solicitado, mas a vida, que é péssima em atender pedidos, lhe trouxe esse e conforme-se, saboreie esse presente, esse suspense, esse nonsense, esse amor que você desconfia que não lhe pertence.
Aquele amor em formato de coração, amor com licor, amor de caixinha, não apareceu. Olhe pra você vivendo esse amor a granel, esse amor escarcéu, não era bem isso que você desejava, mas é o amor que lhe foi destinado, o amor que começou por telefone, o amor que começou pela internet, que esbarrou em você no elevador, o amor que era pra não vingar e virou compromisso, olha você tendo que explicar o que não se explica, você nunca havia se dado conta de que amor não se pede, não se especifica, não se experimenta em loja – ah, este me serviu direitinho!

Aquele amor corretinho por você tão sonhado vai parar na porta de alguém que despreza amores corretos, repare em como a vida é astuciosa. Assim são as entregas de amor, todas como se viessem num caminhão da sorte, uma promoção de domingo, um prêmio buzinando lá fora, mesmo você nunca tendo apostado. Aquele amor que você encomendou não veio, parabéns! Agradeça
e aproveite o que lhe foi entregue por sorteio.

sexta-feira, fevereiro 19, 2010

SABER VIVER (by Cora Coralina)

Imagem: www.cinepipocafilmes.com

Não sei... Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura...
Enquanto durar.

terça-feira, fevereiro 02, 2010

RECAPITULANDO MINHAS RAZÕES (by Rê Michelotti)

Imagem de meu arquivo pessoal - 2006

Gosto do que vejo em ti: dos teus cabelos prateados, dos olhos azuis, dos teus lábios finos e de teu sorriso aberto. Gosto de tuas mãos fortes, mas ao mesmo tempo, tão delicadas quando encontram as minhas.

Gosto do teu jeito tímido, bastante reservado e muito discreto. Gosto do tom e do som da tua voz. Acalma-me. Gosto do teu riso sincero, da tua palavra certa. Gosto do jeito que tratas quem tu consideras de fato amigo.
Tu me fazes gostar ainda mais de ti, quanto percebo nos teus gestos e atos que respeitas de verdade o meu jeito de ser, mesmo que este seja tão diferente do teu. Admiro a maneira como me entendes, pois sei que muito do que te peço nem sempre é fácil de compreender.

Me deixas feliz ver-te socializando junto comigo, pois mesmo que tu não tenhas assim tanta necessidade ou vontade de ficar de papo por aí como tenho, sabes que para mim é muito importante a tua presença.

Ainda que eu muitas vezes brigue contigo por tua ausência em função dos teus estudos ou do teu nobre trabalho, admiro muito a tua força e vontade de seguir adiante. A tua persistência e organização para conseguires o que deseja. Posso dizer, são invejáveis.

Paciência e Organização, isso tu tens de sobra. Queria ser como tu, e estar sempre em dia com a vida. Queria ser como tu, que não te irritas por pouco e mesmo quando aquele mais insuportável tenta, não consegue te atingir. Consegues sempre ser mais forte e não se deixa contaminar mudando teu humor por conta disso. Sua marca registrada é a capacidade que tens de isolar aquilo ou aqueles que não considera bom ou importante o bastante para ti.
Admiro tua paciência, em especial quando tu relevas as bobagens que falo num momento de irritação ou raiva. Como você sempre me diz, eu sei, tenho sim pavio curto, muito curto. Somente alguém assim como tu poderia me entender.
Gosto de inúmeras coisas em ti... Tantas que não haveria como pôr tudo em um pequeno texto. Um texto que me serviu não mais que para recapitular algumas das tantas coisas e razões que tenho para gostar de ti tanto assim... E assim, continuar ao teu lado.

Por estas e outras tantas razões... Mas especialmente, por seres alguém tão especial a ponto de ser capaz de me perdoar sempre que preciso; seja por meus erros ou meus escorregões vida afora - Me perdoa sempre. E, ainda assim consegues me dar a certeza de poder continuar confiando em ti, independente de qualquer coisa. Isso tudo que és e fazes por mim... Isso não tem preço!

segunda-feira, fevereiro 01, 2010

SEJA GRANDE, MAS SEJA VOCÊ (by Rê Michelotti)

Imagem disponível em: www.pegadasdejesuswebnode.com


Estava navegando pela internet a procura de algum texto ou mesmo apenas um fragmento de leitura que pudesse traduzir o que eu, com minhas próprias palavras não estava conseguindo construir.

Eis que encontrei um fragmento perfeito! Infelizmente mais uma reflexão/pensamento atribuído ao tal “autor desconhecido”... Uma pena, deveria ter tido seu nome estampado, pois soube como poucos transcrever em meia dúzia de linhas algo que considerei muito forte.

"Às vezes construímos grandes sonhos com aquela que acreditamos ser uma grande pessoa... Mas com o passar do tempo, percebemos que grandes eram apenas os sonhos... E a pessoa pequena demais para realizá-los ao nosso lado".
Este pensamento veio bem de encontro a muito que tenho pensado nesses últimos dias...

Quantas vezes nos deparamos dividindo nossos sonhos com pessoas que acreditamos que de fato poderão estar conosco na construção de tantos dos nossos sonhos?
Mas o que acontece à medida que o tempo passa, é que acabamos por nos desiludir com algumas pessoas. Aí passamos a nos questionar como ou porque isso acontece...
Será que alguém já parou para pensar nisso? Porque ela nos parecia tão GRANDE? Porque nos fez acreditar que estaria ao nosso lado sempre e desistiu tão cedo? No fundo ela só estava fingindo que estava do nosso lado para o que desse e viesse?
Creio que muitas vezes nos decepcionamos com algumas pessoas, porque elas não são verdadeiras, não se mostram como realmente são. Vendem-nos apenas uma imagem conveniente. Parece loucura isso, mas não é!
Quantas vezes nos deparamos com atitudes tão impensadas, tão doidas de algumas pessoas, que dizemos: “Meu Deus, o que deu em você? Eu não estou te reconhecendo!”. Apenas seu verdadeiro “eu” querendo sair de trás da máscara.
Pessoas que se escondem atrás de personagens inventados apenas para dar ibope, para esconder seus comportamentos ou atitudes. Muitas, que elas mesmas consideram inadequadas ou impróprias. Mas para que alguém esconderia comportamentos meio explosivos ou pouco convencionais, ainda que bem banais e até normais? Para agradar a gregos e troianos? Para que ser o que não se é? Doença?
Pode ser por muitas razões, mas em especial para parecer melhor do que é na realidade. Vendendo uma imagem certinha e comportada, algumas pessoas se vêem tendo algumas vantagens: confiança conquistada mais facilmente, atenção, respeito e tantas outras coisas que elas próprias não se acham dignas de ter sendo quem são.
Tem um pensamento de Jacinto Benavente que diz: “Às vezes procura-se parecer melhor do que se é. Outras vezes, procura-se parecer pior. Hipocrisia por hipocrisia, prefiro a segunda.
Com certeza prefiro a segunda... Prefiro parecer menos do que eu possa de fato ser, a decepcionar depois com minha real forma de ser... Afinal, hipocrisia por hipocrisia, vamos partir do pensamento que “menos é mais”!
As vezes nos achamos bobos... Mas também não podemos nos condenar porque acreditamos nas pessoas e na forma como elas se apresentam para nós. A consciência é de cada um e não vai ser eu que vou passar a duvidar de todo mundo porque meia dúzia de doido tenta enganar a muitos, por muito tempo... Cedo ou tarde a gente reconhece esses poucos, pois muito tempo não significa o tempo todo.
Reconhecidos esses poucos que tentam ser o que não são em nossa presença, no mais a vida segue e a gente parte a procura de outras pessoas que possam junto com a gente a busca dos sonhos... dos nossos, dos delas. É bom sempre ter fé na vida, no futuro, nas coisas que desejamos para nós... Só assim elas acontecem!
Para nos mantermos fortes em nossos objetivos, lutas e sonhos... Como é bom saber que no apuro ou na hora de nosso sucesso vamos ter alguém pra dizer: “OBRIGADA, obrigada por ter construído comigo este sonho...e mesmo quando você nada por mim podia fazer, ainda assim, ficou do meu lado, incentivou e me deu a mão pra que eu me sentisse mais forte!”
Sonhar o sonho da gente é fácil, difícil é encarar de frente e fazer acontecer também o sonho do outro. É preciso ser forte, corajoso, mas acima de tudo ter amor... Ser a pessoa realmente GRANDE que se espera para dividir e construir um sonho junto com a gente.
Seja grande, mas seja você!