segunda-feira, agosto 23, 2010

DESSE JEITO (by Rê Michelotti)

Quando falam sobre nossa personalidade, temperamento ou simples jeito de ser e encarar a vida, as pessoas em geral, maneram para dizer como nos veêm. Ficam com receio de nos chatear ou magoar. Mas penso que quem nos conhece de verdade, pode emitir com precisão como realmente somos, sem nos causar nenhum desconforto. Quem nos conhece, não vai inventar algo, vai apenas descrever o que nosso jeito tem de mais evidente, e que no fundo nós também sabemos e não podemos discordar.

Durante uma conversa (quase) filosófica no msn... O amigo M. Fossa comenta como percebe o meu jeito. Embora não sejam apenas rosas, esta descrição revela sim, parte de mim. Não posso negar! Mas, apenas parte!

"Você é mandona e as coisas tem que ser do seu jeito... Então, quando não é você quem toma uma decisão, em geral, você não gosta!
Esse é o seu jeito... E quem gosta de você de verdade, tem que aprender a lidar com isso. Você é assim meu anjo... Mas tem muitas qualidades que superam esse seu jeito difícil. Como seu amigo, acredito que posso dizer o quanto você vale a pena." (M. Fossa)

Nossas qualidades devem se sobressair aos nossos defeitos, mas nem por isso estes deixam de existir ou ter pouca importância na construção de quem somos. Devemos reconhecer nossas falhas, não para mantermos nosso modo de ser, com aquela idéia de apenas afirmar que "É meu jeito. Eu sou assim!", mas para podermos, quem sabe, vir a nos transformar naquela pessoa que realmente desejamos ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para deixar seu comentário, sua participação é sempre muito bem vinda ;)